Outra arma para rejuvenescer


AVAL: Pioneiro do Botox, o cirurgião Matsudo aprova novo preenchimento

Um novo produto para preenchimento facial apresenta resultados melhores do que os tradicionais, à base de ácido hialurônico e gordura. O Advanta, feito com ePTFE, substância química usada em válvulas cardíacas, tem boa aceitação pelo organismo. O novo implante é aplicado com uma seringa no local anestesiado, e o pós-operatório é simples. ‘Indicado a pessoas entre 30 e 45 anos, tem bom resultado contra as rugas de expressão, em especial o ‘bigode chinês’ e aquelas preguinhas em cima dos lábios’, afirma o cirurgião plástico Paulo Matsudo, pioneiro do Botox no Brasil e, agora, o primeiro a usar o Advanta. ‘Embora não estique como uma plástica, ele dura mais que o Botox’, compara. O problema é o preço: R$ 2.500, mais que o dobro da aplicação da toxina botulínica.

Fonte: Revista Época